Tuesday, March 15, 2011

Saudade do Cinema

Talvez seja um problema quando fico longo períodos sem postar um mínimo sobre minha vida. Como assim estou sem tempo para pensar em mim? Porque esse blog não deixa de ser um diário virtual onde coleciono coisas que me impressionam e coisas que eu preciso refletir a respeito.

 

Estou completando 8 meses de trabalho essa semana, mais um mês e bato o Record de emprego em um lugar só. A vida de assalariada, com direitos e benefícios, é bastante cômoda, tenho o dinheirinho garantido, posso até fazer uma viagem se quiser. Por outro lado essa história do acorda, trabalha, estuda, dorme está me cansando. Não pelo trabalho ser cansativo, ou chato, ou monótono. Pelo contrário, eu acho que tenho uma química com a carreira de arquitetura.

 

Mas arquitetura não é cinema. Não é animação. E toda vez que assisto a um filme eu penso nisso. Eu vibrei ao assistir L'Illusionniste e Como Treinar seu Dragão. Eu passo o fim de semana (e os poucos minutos que tenho entre trabalho e faculdade) consumindo os menores sketches possíveis. Eu caço informações, eu piro nos argumentos, eu sinto como se aquela animação fizesse de tudo aquilo que eu quero ser.

 

Aqui no nosso país tropical abençoado-sabe-se-lá-por-quem, a carreira do artista ganha a proporção de acordo com suas influências políticas. Num local onde as pessoas nem chegam a ser leigas quando se trata de arte, quando são míopes mesmo. Quando o jornal mais correto do mundo é o Jornal Nacional, quando a maior influência artística é a novela das oito, como pode alguém investir em novos talentos em animação.

 

O mercado está cheio de oportunidades, é verdade, o mercado publicitário, de quem já fui vítima, paga uma mixaria para você passar semanas como auxiliar de arte, ganhando míseros 100 reais. Não vou ser injusta, tem gente que paga bem, principalmente agora com a moda do 3D. Porém, quem dá oportunidade para alguém treinar o 3D? Você precisa investir em tempo para treinar, para dominar a ferramenta, pois se chegar soluçando em um teste para um emprego você será eliminado! Querem alguém com anos de experiência.

 

Enquanto você ganha experiência, quando fica sentadinho horas no computador ralando o coco para descobrir como arredondar os cantos de um Box no 3ds Max, você vive do que? De vento? Vive do salário da mamãe?

 

Tem algo muito estranho no mercado, eles querem a sua experiência, não querem pagar o que ela vale e ainda não dão oportunidade para quem está começando.

 

Gostaria que arquitetura me satisfizesse como a animação. É um mercado bem mais receptivo, recebo ofertas toda semana, as pessoas são educadas e são humildes o suficiente pra te ensinar o que você precisa saber. Pergunta pra algum cineasta como ele fez tal curta. Ele vai dizer que veio num sonho, que veio enquanto lia a biografia do Godard, que veio num momento de desapego do mundo material, enquanto na verdade veio enquanto ele estava sentado no sofá fumando maconha e virando um copo de tequila.

 

Okay... estou rancorosa hoje, mas sinceramente, que saudade do cinema.

 

No comments: