Monday, April 18, 2011

Resoluções - 4 Meses (e uns 20 dias) Depois

Fiquei louca nesses últimos 40 dias, quase esqueci de atualizar minhas resoluções. Tive a impressão que aconteceu muita coisa e quase nada ao mesmo tempo. Estou cansada, inspirada, quero fazer tudo e nada ao mesmo tempo. Mas não vou reclamar muito nesse post, estou aqui pra contemplar as metas:

 

Metas Profissionais:

- 3ds Max- Ok

- Curso de Maquete Eletrônica - Suspenso até segundo semestre.

- Pesquisa: Capitulo 3 concluído, falta capitulos 4 e 5.

- Inscrição feita para a Nova Pesquisa. Assunto: A Importancia do Planejamento Estratégico na Arquitetura Hospitalar.

- Francês: Ok

- Sossegada no emprego, apesar de ter uns espíritos de porcos malditos me atazanando.

 

Hobby e Saúde

- Ainda não registrei e não publiquei nada, mas a idéia está cada vez mais concreta. 

- Tive que parar a academia por falta de tempo, mas estou pensando em aprender alguma coisa, voltar ao ballet ou aprender alguma arte-marcial.

- Gostei na experiência da drenagem e da modeladora, mas pra diminuir o bumbum só pegando firme com uma nutricionista mesmo. Voltei ao tratamento.

- Ainda não fiz o último exame que o ginecologista mandou.

- Um livro para a faculdade 1/10

- Li Le Petit Prince 2/2

- Nenhum livro em italiano. 0/3

- Machu Picchu ainda em vista.

- Ainda não me levei pra beber.

 

Social

- Saí com a Fabi, a Mamão e a Ké.

- Voltando a ser educada com o povo da faculdade.

- Apenas os 3 museus por enquanto.

- Nada de templo.

- Acho que não estou fugindo nas pessoas, apesar da vontade insana de fugir da festa de inauguração do meu prédio e do meu pronto socorro pediátrico, eu fui e fiz o social básico.

Wednesday, April 06, 2011

Teias de Aranha no Paquistão

Lindas, não?
 
 

Mil Promessas

 

Eu estou ansiosíssima para começar a usar o 3ds Max decentemente. Quero fazer maquetes eletrônicas e vender essas ilustrações até começar a ganhar mais com elas do que ganho no meu emprego atual. Detalhe: entre trabalho, faculdade, curso de francês e PIBIC, estou com tempo quase zero para poder praticar.

 

Essa é uma das minhas neuras dessa semana (como podem ver elas parecem vir em ondas) e acabo retomando um pouco a neura da semana passada: minha vontade de ficar ligada a arte e a cultura mesmo trabalhando com cálculos e projetos exatos como o de arquitetura hospitalar.

 

Por que não largo o emprego e me dedico só à arte? Porque –modéstia à parte – eu estou me dando muito bem nesse ramo de gestão de obras. Eu estou com projetos gigantescos em mãos, estou ligada a formulação de um plano diretor baseado nas estatísticas do planejamento estratégico de todo o hospital. E o que é mais interessante? Não estou me esforçando muito. O que eu sei já é mais do que o esperado, só escuto elogios, estão me dando oportunidades e estão investindo no meu conhecimento para eu me especializar nessa área de atuação que é tão escassa (talvez por ser um pouco engessada) dentro da arquitetura.

 

Estou divida em duas: a parte que não vê a hora de ser uma arquiteta requisitada, que dá palestras e é ouvida integralmente, e a parte que ainda borbulha pra ser cineasta, pra jogar tudo no ventilador e arriscar o ramo da animação de novo.

 

O ideal é garantir o sustento e depois, quando acabar faculdade, cursos, PIBIC, poder investir um pouquinho nesse lado artístico. Mas como sou ansiosa quero tudo agora!

Estou bastante feliz com alguns feedback que estou tendo tanto na faculdade quanto no trabalho e estou ouvindo constantemente o que meus pais falaram sempre: você tem potencial para ser GRANDE.

 

Só espero que minha ansiedade, minhas neuras e as crises de humor constantes não se tornem rédeas para me frear. A vontade de ser impulsiva é enorme, mas talvez minha maior qualidade é ser realista e analisar todas as possibilidades antes de tomar as decisões.

É engraçado como esse blog é quase um meio para me manter focada no caminho que tracei, sendo uma válvula de escape e um meio de exorcizar toda essa falta de autoconfiança que tenho.

 

O ponto principal é que estou com mil promessas, mas por enquanto elas não passam de promessas. Respira fundo e aguenta mais uns anos, menina. Pode não ser agora, mas você vai subir de posição e vai poder comprar um sapato novo. 90% do caminho está andado, agora é só ir com a maré.